segunda-feira, 15 de março de 2010

- a lot to say

Muito e nada a dizer.
Muito porque é muito mesmo. Nada porque nada que seja completamente útil.
Primeiro: Pirei quando vi essa cabine de telefone lá na faculdade, tive que tirar uma foto. Com a mão no bolso claro, porque calças que não têm me irrita, uma vez que tenho mania de andar com as mãos dentro do bolso.
Lógico que eu pirei porque é igualzinha à cabine do Harry Potter e como uma fã incondicional, não pude deixar essa foto passar, haha!

Segundo: BBB ME IRRITA!!!!!!
Eu gosto da Lia e do Cadu. Acho que ele vai ganhar, mas torço por ela. O Michel é um perfeito idiota. Quanto aos outros não tenho nada a dizer, a não ser quanto a Fernanda, que depois que descobriu que está SOLTEIRA (em caps lock ainda...), ficou totalmente perdida. Não que eu a culpe por isso, é claro. Tanto que o texto que escrevi hoje e vou postar aqui, foi inspirado nessa situação dela.

Terceiro: Escutei durante 4 dias seguidos Claudia Gerini - Maniac, então:

Já conhecia a original, que por sinal é muito boa, mas essa versão foi pra ferrar de vez. É a melhor. She's a maniac, maniac on the floor and she's dancing like she's never danced before... -♫

Enfim, o texto:

Pra que tanta desconfiança? Se alguém diz que te ama, então pronto, esse alguém te ama. Três palavras apenas, eis o que é preciso.
Acredite em tudo o que lhe disserem, afinal amor é confiança. Nunca deixe que a pessoa que você ama sinta sua falta – seja um bom ouvinte, esqueça seus problemas e apenas saiba lidar daqueles que não são seus.
Dedique-se inteiramente a alguém. Deixe de freqüentar os lugares que você mais gosta e de tomar aquela cerveja com seus amigos.

Confie cegamente. Se alguém diz que você é a coisa mais linda do mundo, é porque você é. Porque alguém mentiria sobre isso? Seria tão cruel.
Atenda todas as ligações antes do segundo toque e responda imediatamente todas as mensagens que receber no celular. Fazer com que te esperem é antiético.

Se alguém olha bem no fundo dos seus olhos e diz que nunca te traiu, saiba que você é uma pessoa de sorte.
E ao ser respeitado(a), retribua com toda a fidelidade que puder – quando sair pra dar uma volta nem olhe pro lado e, se alguém vier pra cima de você com segundas intenções, corte o mal pela raiz. Isso poderia gerar uma discussão, que está absolutamente fora de cogitação.

Viva seu romance perfeito e depois de dois meses me ligue pra contar porque acabou.

***

Anyways, tô cansada. Acho que vou ler um livro...
Estudar a noite não é tão fácil assim, mas eu amo. Mil vezes melhor do que acordar cedo, com a vantagem de que vejo o pôr-do-sol todo dia, need I say more?



Hoje não colocarei um trecho de martha medeiros e sim, um texto inteiro. Maravilhoso por sinal. Strip-tease é o nome.



Chegou no apartamento dele por volta das seis da tarde e sentia um nervosismo fora do comum. Antes de entrar, pensou mais uma vez no que estava por fazer. Seria sua primeira vez. Já havia roído as unhas de ambas as mãos. Não podia mais voltar atrás. Tocou a campainha e ele, ansioso do outro lado da porta, não levou mais do que dois segundos para atender.


Ele perguntou se ela queria beber alguma coisa, ela não quis. Ele perguntou se ela queria sentar, ela recusou. Ele perguntou o que poderia fazer por ela. A resposta: sem preliminares. Quero que você me escute, simplesmente.
Então ela começou a se despir como nunca havia feito antes.

Primeiro tirou a máscara: "Eu tenho feito de conta que você não me interessa muito, mas não é verdade. Você é a pessoa mais especial que já conheci. Não por ser bonito ou por pensar como eu sobre tantas coisas, mas por algo maior e mais profundo do que aparência e afinidade. Ser correspondida é o que menos me importa no momento: preciso dizer o que sinto".

Então ela desfez-se da arrogância: "Nem sei com que pernas cheguei até sua casa, achei que não teria coragem. Mas agora que estou aqui, preciso que você saiba que cada música que toca é com você que ouço, cada palavra que leio é com você que reparto, cada deslumbramento que tenho é com você que sinto. Você está entranhado no que sou, virou parte da minha história."

Era o pudor sendo desabotoado: "Eu beijo espelhos, abraço almofadas, faço carinho em mim mesma tendo você no pensamento, e mesmo quando as coisas que faço são menos importantes, como ler uma revista ou lavar uma meia, é em sua companhia que estou".

Retirava o medo: "Eu não sou melhor ou pior do que ninguém, sou apenas alguém que está aprendendo a lidar com o amor, sinto que ele existe, sinto que é forte e sinto que é aquilo que todos procuram. Encontrei".

Por fim, a última peça caía, deixando-a nua
"Eu gostaria de viver com você, mas não foi por isso que vim. A intenção é unicamente deixá-lo saber que é amado e deixá-lo pensar a respeito, que amor não é coisa que se retribua de imediato, apenas para ser gentil. Se um dia eu for amada do mesmo modo por você, me avise que eu volto, e a gente recomeça de onde parou, paramos aqui".

E saiu do apartamento sentindo-se mais mulher do que nunca.
(Martha Medeiros)







Paramos aqui.

2 comentários:

C. Juliana disse...

OOOOOOOOOOW! VOCÊ TÁ FAZENDO UNIMEP?! AQUI EM PIRACICABA? Se não for, o lugar da sua foto é igualzinho! hahauhauhauhauhauha :O

C. Juliana disse...

siiiim! faço jornalismo lá *-* cê tá fazendo o que? :D huahuahauhaua. que mundo pequeno, djisus. tentei te add no orkut, mas vc é mto pop, né? hauhauahuahuahuah. ainda estou pasma!! que curso cê começou? :D