quinta-feira, 4 de novembro de 2010

- ilusão de bolso


Guardei uma ilusão no bolso, para que eu pudesse levar em todos os lugares e assim o fiz. Ela era como se fosse um bichinho de estimação, que eu cuidava e alimentava todos os dias. Assim, ela foi crescendo, crescendo, até ficar maior do que eu, que agora consigo vê-la bem na minha frente, encarando meus olhos e sorrindo pra mim. Retribuo o sorriso, mas meus olhos estão cansados e ela sabe porque.
A Ilusão não é e nem foi uma boa garota. Eu nunca fui tão maltratada assim, sem perceber. Ela pulou no sofá, quebrou os cristais, berrou e me venceu pelo cansaço.
Hoje, quando ela voltar pra casa, a porta estará trancada e eu com os fones no ouvido, para quando a campainha tocar, eu não precise parar tudo o que estou fazendo apenas para atendê-la.
*Doa-se uma ilusão até amanhã. Caso contrário, ela será jogada no lixo.*
Chega! Sem mais ilusões.




Não é definitivo, mas por enquanto, estou fechando o blog. Não sei quando volto, mas deixo a promessa de que voltarei. ;)







It's hard to say it, it's time to say it...

4 comentários:

Mihai disse...

Eli, não parar de escrever. Nesta seu última postagem no blog notei que você está começando a lutar contra o seu caminho para sair da tristeza e você está ficando mais maduro dia a dia.
Não pare de escrever, não pare esperando. Você pode fazer o que quiser. Você só precisa acreditar. Eu acredito em você e eu te quero também acreditar.

Thalles disse...

mesmo que eu não comente, seu blog é um companheiro e tanto nas minhas noites de insônia...

Malu disse...

Eloá,
Não para de escrever!
Eu leio alguns textos aqui e é como se falassem sobre mim...
Bjs

Thais disse...

:(

Acompanho seu blog desde o ano passado, me identifiquei muito com sua dor, fiquei muito mal por causa de um relacionamento que tive e me prendi as promessas que fiz a ele do "pra sempre" do "nunca" e de que "vou te amar por toda vida". Fez um ano em outubro que terminamos... Me mantive fiel a essas promessas, continuei sozinha o amando, vendo sempre, não falando, chorando sozinha de saudade durante noites... Mas vivi isso sozinha, e... Sei o quanto é dificil... Não sei sobre a sua dor, mas sei sobre amar alguém, sei o que ela pode fazer conosco...
Normalmente são os homens que dizem ter "palavra", mas te digo por mim mesma que a tenho, não generalizando, que sustentar promessas, até mesmo depois de não ter a pessoa perto de você, pra mim, como mulher e ser humano, é minha melhor forma de demonstrar pra mim mesma que tenho palavra,e que promessas só se fazem quando se tem certeza, quebra-las só fazem sentido quando não existe mais entendimento nenhum, ou quando tudo que sentimos acabou realmente, enquanto houver duvidas, prefiro ficar como estou, é deixando isso tudo só dentro de mim, minhas promessas estão sendo cumpridas, ele não faz idéia de como to hoje ou disso tudo, não sei se perguntou ou não pra alguém, mas se bem conheço meus amigos eles dirão que estou bem por proteção.
Se for amor verdadeiro, assim como o meu, o que tá no seu coração, vive, seja feliz, você não precisa quebrar suas promessas, ou se quebrar por ninguém. Você só precisa seguir seu coração. Se ele diz que você precisa de um tempo, se dê esse tempo.... Mas não demora muito.... Vamos sentir falta das suas palavras.
Te sigo...
Te leio...
Beijo e melhora moça...