segunda-feira, 29 de novembro de 2010

- o tamanho do amor


Ama-se pelo o que o amor tem de imensurável. Pela forma em que o sorriso nasce, não pelo motivo. Pelo brilho dos olhos, não pelos olhos claros.
Ama-se pelo o que há de indefinível. O jeito que aquele relógio brilha no pulso dele e o quanto aqueles ponteiros voam quando ele está com você. A maneira que ela mexe nos cabelos quando fica brava e mesmo assim lhe dá um abraço caloroso quando chega em casa.
Ama-se o que não há. As fotos que ela nunca tirou com você, mas que vocês fotografaram com a mente: o momento que durou pra sempre. As surpresas que ele nunca soube fazer direito, mas soube te surpreender todos os dias. Quase a todo instante.
Ama-se com a alma, até mesmo com a única gota de esperança que lhe resta, porque amar é acreditar. Não se ama pela metade. Não se ama por tamanho. Porque amor é pra ser assim, simples e sem medida.




http://www.youtube.com/watch?v=AnASBIYbrDQ





Voltei.

Um comentário:

Cássio disse...

"Ama-se pelo o que há de indefinível."

Mtu bom! Sucesso pra ti lindaa!!! =D