sábado, 17 de outubro de 2009

Água e fogo


Dizem que as águas são traiçoeiras, não importa se você sabe nadar.
Sempre gostei de água apesar de sentir uma atração incontestável pelo fogo, que também é temido. Aliás, porque todo esse medo do fogo? É bonito, intenso, produz faíscas e arde. E também machuca. Como o amor.
Acho que todas as pessoas são muito da água e pouco do fogo (ou ao contrário). As que tem a água na alma, são pessoas de aparência serena, que tem sobre si um disfarce absolutamente perfeito. Já as que tem o fogo, são pessoas que claramente possuem intensidade, começando pelas palavras e terminando nos olhos: de dentro pra fora.
Temos mais água do que fogo no mundo, é claro. Se você pensar bem, poderá perceber. A água é considerada por muitos um símbolo que traz paz. Mas não. As águas estão nos oceanos, nas chuvas, nos rios, nos lagos. E o fogo, onde está? Comemorando festas de aniversário, esquentando pessoas no frio e principalmente dentro de cada alma que sente (verdadeiramente) o amor. E o desejo.
Enquanto isso, pode não parecer, mas as águas seduzem muito mais do que o fogo. Aquele barulho encantador do oceano... está te convidando a entrar, não está? Sei que é irresistível, mas talvez a intenção seja te afogar.
E o fogo continua por aí, em algum lugar. Perdido? Talvez. Não quero pensar sobre isso agora. O tempo está quente e preciso de um copo d'água para sobreviver. Aliás, essa noite estou pegando fogo.







E o que fazer com essa saudade de uma época que eu nem ao menos vivi?
Queria que existissem lugares onde tivesse esse estilo de música.
Enfim, deixe pra lá. São 5 da manhã e eu apenas quero ver o sol nascer. Dispenso smokings, flores, perfumes, taças. Quero dançar mas...quem aceitaria dançar comigo?







Foto: Sim, tirada por mim.

Um comentário:

Domingos disse...

Olá.
Uma vez ouvi de um pescador:"O mar só quer quem não sabe nadar...pois quem sabe nadar já é dele."
Lembrei quando li o blog hoje.
Até.